Projeto Marbras Et Mundi - Poliuretano Reciclado

Data 14-08-2009 01:20 | Tóopico: Meio-Ambiente

Produção de Blendas de Poliuretano Reciclado

  • A indústria do surf no Brasil e no mundo vem há mais de 40 anos gerando resíduos tóxicos, inflamáveis, com
  • Prazos de decomposição elevadíssimos e com alto valor agregado;
  • São descarregados em aterros simples ou “lixões”, sem qualquer tipo de tratamento específico;
  • Pela sua toxicidade e inflamabilidade são classificados
  • Pela NBR 10.004 como Classe I, resíduos perigosos.

Introdução

  • a indústria do surf no Brasil movimenta US$ 1,6 bilhões/ano;
  • com mais de 600 empresas disputando cerca de 58.000.000 de consumidores potenciais;
  • são produzidas aproximadamente 50.000 pranchas anualmente em nosso país e 800.000 no planeta;;
  • aproximadamente 2.500.000 praticantes;
  • o surf no Brasil é o segundo esporte mais praticado entre os homens e o terceiro mais assistido na TV;
  • cada dia reunindo mais adeptos e com conseqüente aumento da geração de resíduos sólidos nos seus processos produtivos e pós-consumo.

(FONTE: PESQUISA BRASMARKET 2000 e Revista Veja 2003)


Objetivo da Oficina

Produzir duas blendas de poliuretano recuperado, sendo uma delas com composição biodegradável, ambas com a adição de material residual gerado no processo de shape de uma prancha de surfe, como propósito de demonstrar em escala experimental, a viabilidade do processo de recuperação do poliuretano.

Veja tudo sobre o projeto MARBRAS...


Projeto Marbras Et Mundi - Poliuretano Reciclado

 

Artigos relacionados:

Capacitação & Treinamento





Este artigo veio de Federação Catarinense de Especialistas e Escolas de Surf e Stand Up Paddle
http://www.escolasdesurf.org.br

O endereço desta história é:
http://www.escolasdesurf.org.br/modules/news/article.php?storyid=23