Entrar

Usuário:

Senha:


Esqueceu a senha?

Parceiros ACES

CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE SANTA CATARINA

Surfguru

Câmeras ao vivo | 24h on-line | Maaxcam

SANTA CATARINA TURISMO S.A.

Parceria ACES e Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

FEDERAÇÃO CATARINENSE DE SURF

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE SURF

INSTITUTO BRASILEIRO DE SURF

Guia Floripa - O Guia de Florianópolis na Internet - Hotéis, Pousadas, Imóveis, Restaurantes, Bares, Festas, Eventos e muito mais.

SURF NEWS

SURF NEWS

DIVULGUE ACES

Incluir link da ACES em seu site:

ACES - Associa��o Catarinense das Escolas de Surf

Copie o texto acima e cole em seu site.
Escolas de Surf ACES Artigos de Surf e Educação Projetos ACES Artigos de Meio Ambiente e Sustentabilidade Artigos de Competição e Resultados
Informações Importantes Projetos Sociais Executados por Escolas de Surf Artigos de Surf e Saúde Mundo do Surf - SurfNews Área Restrita para Sócios
RSS

« 1 (2)

em 17-11-2011 22:20 (1400 leituras)

No início do mês, a catarinense Juliana Quint venceu a etapa carioca do Brasil Surf Pro 2011 ao mesclar o estilo clássico e o moderno nas difíceis ondas da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ).

Com a vitória, Juliana mantém viva a briga pelo título brasileiro com a paraibana Diana Cristina. A próxima etapa acontece entre os dias 15 e 17 de dezembro na praia da Joaquina, Florianópolis (SC), quintal de treinos da catarinense.

"Me foquei ao máximo em cada detalhe neste evento para fazer a minha parte bem feita. A onda da Barra da Tijuca é bem difícil balança e fecha bastante”, conta Juliana.

“Havia momentos em que você via ondas muito bonitas, mas ninguém surfando bem. Cheguei cedo ao evento, treinei muito com o Fernando Bez, caí com as pranchas certas e graças a Deus fez toda a diferença", finaliza Quint.

 

Vitória da Surfista Juliana Quint no BSP da Barra da Tijuca - RJ
2 a 6 de Novembro de 2011
Imagens e edição: Fernando Bez
Trilha Sonora: Incubus "DRIVE"
Duração aproximada: 3 e 1/2 min

Confira acima o vídeo com a passagem de Juliana Quint pelo Rio de Janeiro.

Fonte: Redação Waves em 17/11/11

Link: http://waves.terra.com.br/surf/noticia//juliana-ganha-moral/50128

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 22-09-2011 14:00 (1174 leituras)
Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

  em 08-08-2011 16:00 (1529 leituras)

Nova Geração do Surf de Itapema nas competições

 

Depois de muito treino, atletas de Itapema representaram o Município neste fim de semana movimentado nas ondas do Brasil. Atleta Local Fernando Batalha partiu para Praia Grande, Arraial do Cabo, na região dos lagos do Rio de Janeiro, para disputar nos dias 05, 06 e 07 de Agosto a terceira etapa do Billabong Brasileiro de Surf, tour da Confederação Brasileira de Surf (CBS). Fernando foi selecionado pela FECASURF (Federação Catarinense de Surf) para representar o estado na competição como atleta principal  integrando o time catarinense na briga pelo titulo brasileiro.

Já a região de Mariscal – Bombinhas,  apresentou dia 06 e 07 a 2º Etapa do Zoom Surf 2011, destaque do jovem atleta Guilherme Perin que já conquistou o 3º Lugar  na primeira etapa e vai brigar pela liderança  do circuito.

Atletas presentes:

Joao Russi - Iniciante

Lucas de Souza – Mirim

Luis Gustavo –  Iniciante

Andreas Lucas – Iniciante

 

Todos contam com assessoria de equipe multidisciplinar, com o Fisioterapeuta Fabrício Lazzari CREFITO 2891 LTT/F, do Educador Físico Fabio Santos CREF 10046-SC e com apoio inconstitucional da ASAI (associação de Surf Amador de Itapema), representada pelo seu atual Presidente Marcelo dos Santos. 

 

Apoio: 4 ilhas surf shop, Santiago Representações, Mormaii Itapema, FISIOVITA, Personal Surf.

 
Informações:

www.asaiitapema.blogspot.com

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Leia mais... | Mais 4596 bytes | Comentários?

em 05-04-2011 23:49 (1447 leituras)

Aconteceu neste final de semana 26 e 27 de março com ondas de até 1,5m de altura e boa formação em Barra Velha/SC a terceira etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2011.

Destaque para a acirrada disputa na categoria Feminino onde a atleta Aloha Maciel (Vida Marinha, mormaii sunglasses, CCAA, TRUZZ neoprenes) de Floripa confirmou seu objetivo e sagrou-se a grande campeã da terceira etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2011 que é apresentado pela Arnette.Com esta vitória Aloha pula da 7ª para a 4ª posição no hanking catarinense. A etapa ocorreu com 128 inscritos. “Estou muito feliz, é muito bom vencer, atribuo esta conquista as empresas que investem no nosso projeto e também a minha equipe que vêm me auxiliando no ganho de performance diariamente.” Comenta a atleta.

A próxima etapa do circuito acontece na Praia Mole em Florianópolis nos dias 14 e 15 de maio.

O Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2011 é apresentado Arnette e tem o patrocínio da Oceano e do Governo do Estado de Santa Catarina, através do FUNDESPORTE (Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte), o co-patrocínio da Prefeitura Municipal de Barra Velha, Dalila Têxtil, Texponti, Maxi Tex, o apoio do Site Waves, Giro Urbano, Enops Engenharia, Recicle, Bier Coast Choperia, Hotel Bela Vista Candeias, Bar do Nico, São Paulo Incorporadora, Casa das Pizzas, Despachante Alemão, CFC Flares, Jornal Drop, Quadrotex, Tecnoblu, CT Surf Wax, Griffe Company, Gráfica Soni, H2 Outdoor, e com a cobertura oficial do Grupo RBS de Comunicação e Atlântida FM, a realização é da Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf Costão dos Náufragos.

 

Resultados em Barra Velha:

FEMININO

1º - Aloha Maciel        
2º - Marina Resende
3º - Evelin Conceição
4º - Fernanda Espíndola        
fonte: site www.fecasurf.com.br

Por: Fabrício Caldas

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 06-03-2011 00:00 (1254 leituras)

Fonte: Abrasp

Calendário BSP 2011

* 08 a 12 de junho – Praia do Cupê – Ipojuca – PE.
* 13 a 17 de julho – Praia Geribá – Búzios – RJ.
* 14 a 18 de setembro – Praia de Itamambuca – Ubatuba – SP.
* 02 a 06 de novembro – Praia da Joaquina – Florianópolis – SC.
* 14 a 18 de dezembro – Prainha ou Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?
em 05-03-2011 23:59 (1466 leituras)

Oakley Santa Catarina Surf Pro 2011 abre na Joaquina

Fonte: Fecasurf

A Fecasurf Federação Catarinense de Surf está com tudo pronto para o inicio de mais uma temporada do Oakley Santa Catarina Surf Pro válido pelo Circuito Catarinense de Surf Profissional 2011 que reúne os melhores atletas de Santa Catarina e também do Brasil, no melhor circuito regional do país.

A abertura do Circuito acontece nos dias 11, 12 e 13 de março e o palco é a bela Praia da Joaquina em Florianópolis, onde no ano passado Netuno caprichou mandando ondas de até três metros que fizeram a alegria da galera.

Este ano a Fecasurf comemora 10 anos de parceria com a Oakley no Circuito Catarinense Profissional e a grande novidade é a inclusão da categoria Feminina Pro em duas etapas das cinco que serão realizadas em 2011. A Vivo e o Governo do Estado também confirmaram suas marcas no Circuito.

“Estamos prontos para começar mais uma edição do Circuito Catarinense de Surf Profissional da Fecasurf, em especial, pois estamos comemorando 10 anos de parceria com a Oakley, que lá atrás acreditou no nosso projeto, e nos ajudou a transformar este circuito num dos melhores do Brasil”, declarou Fred Leite Presidente da Fecasurf. “Este ano também estamos incluindo a categoria Feminina Pro no circuito e esperamos reunir os principais nomes do surf brasileiro no Oakley Santa Catarina Surf Pro 2011”, completou Fred.

O Oakley Santa Catarina Surf Pro distribuirá uma premiação de R$ 30.000,00 por etapa, mais R$ 20.000,00 em cada etapa do Feminino Pro, além de 2.500 pontos para o ranking Fecasurf 2011 e 1000 pontos para o Circuito ABRASP Brasil Tour 2011, divisão de acesso ao Brasil Surf Pro 2011.

O atual Campeão Catarinense de Surf Profissional, Tomas Hermes, já confirmou sua presença e espera começar com o pé direito na Praia da Joaquina.

As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas na Fecasurf no valor de R$150,00 (cento e cinqüenta reais) ou via depósito em conta corrente: Banco do Brasil, Agência 5201-9, C/C 844759-4. O comprovante de depósito deve ser enviado via fax (48) 3025-1880 para confirmação da inscrição.

Filiação de Atletas

Todos os atletas catarinenses que forem disputar o Circuito FECASURF Pro deste ano terão que obrigatoriamente pagar a Taxa de Filiação, no valor de R$120,00 (cento e vinte reais). Este depósito deverá ser feito até o dia 28 de fevereiro (filiação) EXCLUSIVAMENTE VIA DEPÓSITO BANCÁRIO na mesma conta da inscrição: : Banco do Brasil, Agência 5201-9, C/C 844759-4. Não haverá pagamento de filiação na praia. Os atletas que não pagarem nesta primeira etapa terão que pagar R$180,00 a partir da segunda etapa, além de perderem os pontos da primeira etapa, de acordo com o que foi passado pela diretoria da FECASURF.

A festa oficial de abertura do Circuito rola no sábado dia 12 no El Divino Lounge da Beira Mar Norte.

O Oakley Santa Catarina Surf Pro 2010 é apresentado pela Vivo e tem o patrocínio do Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e o apoio do Site Waves, Grupo RBS, Rádio Atlântida, Jornal Drop, Associação de Surf da Joaquina, Prefeitura de Florianópolis, Fundação Municipal de Esportes. O Circuito da Federação Catarinense de Surf é homologado pela Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) e pela Confederação Brasileira de Surf (CBS).
Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 03-03-2011 11:09 (1437 leituras)
Fonte: FGSurf / Por: Gabriel de Mello - Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf e Madeirite Trópico

A comissão organizadora do Madeirite Trópico alterou a data da realização do evento - que estava prevista para o próximo final de semana (26 e 27 de fevereiro) - mas devido às previsões climáticas muito ruins, a comissão organizadora julgou prudente a transferência para 26 e 27 de março - primeira data disponível no calendário da FGS. Desta forma, os participantes terão pelo menos um mês para se adequar a nova data.

O Madeirite Trópico é um evento que tem em sua essência a celebração e a alegria do surf em sua raiz. Pensando nesta essência não seria prudente realizar atividades na beira do mar e dentro da água. A previsão para o próximo final de semana, há uma semana no evento, mostrava ondas de até três metros, com formação irregular, chuva forte e rajadas de vento leste de mais de 60 km por hora. Entrar no mar nestas condições seria oferecer um grande risco para os participantes. Houve uma pequena mudança positiva na previsão de ontem para hoje, mas nada animadora.

Portanto, a Taça Madeirite Trópico, assim como a festa de entrega dos Troféus Pioneiros e dos Campeões do Circuito Gaúcho de 2010 será realizada apenas em 26 e 27 de março. Esta é a primeira data livre no calendário da Federação Gaúcha de Surf.

Todas as atividades previstas para o próximo final de semana foram transferidas, não prejudicando os participantes e o público que prestigiaria o evento. Os ingressos para a festa oficial, que será realizada junto da disputa da Taça Madeirite Trópico em 26 de março, podem ser adquiridos nas lojas Trópico.



O Madeirite Trópico será uma competição/confraternização de surf, que vai reeditar as disputas dos grandes surfistas dos anos 60, 70 e 80 na costa gaúcha. Cada atleta surfará pelo menos uma bateria, com pranchas de época, sem saber suas parciais nem nota final até o fim do dia. Após a última disputa encerrar, todos os participantes serão chamados para o palco e neste momento será revelada a melhor nota do dia na categoria. Todos serão premiados.

A proposta do Madeirite Trópico não é promover uma competição pura e simples, mas um final de semana de reencontros, alegria e confraternização, para reescrever a história do Surf no Rio Grande do Sul. Os primeiros a se aventurarem em águas gaúchas foram os integrantes da família Johannpeter. Os irmão Jorge, Klaus e Frederico, trouxeram as primeiras pranchas produzidas a base de madeirite, que pesavam muito mais que as atuais pranchas. Logo virou febre.

Em pouco tempo nomes como Fernando e Betty Sefton, Marco Antonio Silva, Roberto Bins, Ricardo e Renato Araújo, Alberto Albertini, Alexandre Ferreira, Alexandre “Bumpi” Menezes, Lali Bins e Waldemar Bier, dentre outros, já estavam se destacando ao praticar o surf nas praias de Torres e Atlântida. O começo não foi fácil, assim como quase tudo o que se inicia também não é, eles mostraram para gerações que a cultura surf acima de tudo procura promover o contato e a preservação da natureza, na busca da paz e da celebração da vida.

Estas e outras histórias você poderá conferir de perto, contadas em sua maioria, pelos próprios protagonistas, que participarão do Madeirite Trópico. Este encontro com a história será realizado na praia dos Molhes, em Torres, nos dias 26 e 27 de março. Na noite do sábado (26/03) será realizada a festa de entrega do Troféu Pioneiros, além da premiação do circuito Gaúcho de Surf de 2010. Na ocasião o DJ, comunicador e surfista, Ki Fornari, tocará a melhor seleção do surf music dos anos 70 e 80. Após, a Second Hand Sublime fará o tradicional tributo a banda Sublime, que marcou gerações. Os ingressos para esta super festa já podem ser adquiridos nas lojas Trópico. Outras informações podem ser conferidas no www.madeiritetropico.com.br.
Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 02-03-2011 23:00 (1288 leituras)

A Associação Brasileira de Surf Profissional é a entidade máxima do surfe no Brasil. Organiza o campeonato brasileiro de surfe, SuperSurfe, desde 1987 o masculino e 1997 o feminino.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Leia mais... | Mais 65768 bytes | Comentários?

em 27-02-2011 15:15 (1219 leituras)

CALENDÁRIO GROM 2011 - SUB 18

*SUJEITO A ALTERAÇÕES.

JANEIRO
22 e 23 – 1ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – São Francisco do Sul

FEVEREIRO
19 e 20 – 2ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Florianópolis

MARÇO
12 e 13 – 1ª etapa – CBS Especial – Rip Curl Grom Search 2011 – Saquarema, RJ
18 a 20 – 1ª etapa – CBS Brasileiro – Billabong Brasileiro de Surf – Ceará
19 e 20 – 1ª etapa – Municipal da Bertioga – Circuito Bertioguense 2011 – pier de S.Lourenço, Bertioga
26 e 27 – 2ª etapa – CBS Especial – Rip Curl Grom Search 2011 – Ubatuba, SP
26 e 27 – 3ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Laguna

ABRIL
15 a 17 – Petrobras Feminino – Divisão de Acesso – Bal. Camboriú
16 e 17 – 1ª etapa – FPS Especial – Circuito A Tribuna de Surfe Colegial – Quebra Mar, Santos
19 a 24 – Oakley Pro Junior – Campeche, Florianópolis
23 e 24 – 1ª etapa – Municipal Guarujá – praia de Pernambuco, Guarujá

MAIO
30/4 e 1/5 – 1ª etapa – FPS Estadual – Hang Loose Surf Attack – Itamambuca, Ubatuba
14 e 15 – 4ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Florianópolis
21 a 29 – ISA Tour – ISA Quiksilver W Junior Games – Peru

JUNHO
4 e 5 - 2ª etapa – FPS Especial – Circuito A Tribuna de Surfe Colegial – Itanhaém
18 e 19 – 1ª etapa – Municipal de São Vicente – Local a definir

JULHO
1 a 3 - 2ª etapa – CBS Brasileiro – Billabong Brasileiro de Surf – Paraná
8 a 10 – 2ª etapa – ABRASP Div Acesso – Petrobras Feminino – Guarujá, SP
9 e 10 – 2ª etapa – Municipal da Bertioga – Circuito Bertioguense 2011 – canto esquerdo S.Lourenço – Bertioga
16 e 17 – 2ª etapa – FPS Estadual – Hang Loose Surf Attack – Litoral Sul
16 e 17 – 5ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Itajaí
30 e 31 – 2ª etapa – Municipal do Guarujá – praia de Pitangueiras – Guarujá

AGOSTO
5 a 7 – 3ª etapa – CBS Brasileiro – Billabong Brasileiro de Surf – Rio de Janeiro
12 a 14 – ASP Pro Junior Seletiva – masc/fem – Mormaii Pro Junior – Ferrugem, Garopaba, SC
13 e 14 – 3ª etapa – FPS Especial – Circuito A Tribuna de Surfe Colegial – São Vicente
19 a 21 – ASP Pro Junior Seletiva – masc/fem – Hurley São Chico Pro Junior – São Francisco do Sul, SC
27 e 28 – 1ª Etapa – Circuito Inter-associações – Florianópolis
27 e 28 – 3ª etapa – FPS Estadual – Hang Loose Surf Attack – Maresias, São Sebastião

SETEMBRO
10 e 11 – 6ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Florianópolis
17 e 18 – 3ª etapa – Municipal do Guarujá – praia do Tombo, Guarujá
22 a 24 – Seletiva Petrobras – Divisão de Acesso – A definir
24 e 25 – 4ª etapa – FPS Especial – Circuito A Tribuna de Surfe Colegial – Praia Grande

OUTUBRO
30/9 a 2/10 – 4ª etapa – CBS Brasileiro – Billabong Brasileiro de Surf – Nordeste
1 e 2 – 2ª etapa – Municipal de São Vicente – Local a definir
3 a 14 – ASP WJT – masc – Oakley World Junior – Bali, Indonésia
15 e 16 – 3ª etapa – Municipal da Bertioga – Circuito Bertioguense 2011 – praia da Enseada, Bertioga
15 e 16 – 2ª Etapa – Circuito Inter-associações – Barra Velha
18 a 27 – ASP WJT – masc/fem – Arnette World Junior – Rio de Janeiro, BRA
22 e 23 – 7ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Barra Velha
29 e 30 – 4ª etapa – FPS Estadual – Hang Loose Surf Attack – Guarujá

NOVEMBRO
5 a 7 – 3ª etapa – ABRASP Div Acesso – Petrobras Feminino – Búzios, RJ
12 e 13 – 4ª etapa – Municipal do Guarujá – praia do Tombo, Guarujá
12 e 13 – 3ª Etapa – Circuito Inter-associações – Farol Santa Marta
19 e 20 – 3ª etapa – Municipal de São Vicente – Local a definir

DEZEMBRO
03 e 04 – 8ª Etapa – Circuito Catarinense de Surf Amador – Imbituba

*SUJEITO A ALTERAÇÕES.

Fonte: supergrom.com.br

A Revista SUPERGROM.COM.BR é um espaço dedicado exclusivamente ao universo sub-18. É o lugar perfeito para ver e rever os principais destaques em competições, viagens, lifestyle, conquistas e até mesmo para descobrir talentos ainda desconhecidos.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 26-02-2011 13:29 (1073 leituras)

Circuito Mundial começa na Austrália

Circuito Mundial começa na Austrália

Tem início  neste sábado 26 de fevereiro com período de espera até 9 de março, em Snapper Rocks, Austrália, a 1ª etapa do Circuito Mundial de Surf Profissional 2011.

 O evento conta com a presença da elite do surf mundial  e oferece U$ 425 mil em prêmios na categoria masculina (Quiksilver Pro) e  U$ 110 mil na feminina (Roxy Pro).

 Kelly Slater confirmou sua presença na abertura da temporada no Quik Pro Gold Coast.

Mais informações IBRASURF...

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 26-02-2011 13:25 (1321 leituras)
Calendário ASP América do Sul
 Data Evento Local Status - US$ Campeão
 ASP SOUTH AMERICA STAR SERIES 2011   
 Jan 21-23 Movistar Pro San Bartolo Peru San Bartolo, Lima - PERU 1 estrela - $ 10,000 Alan Saulo (BRA)
 Fev 15-20 Hang Loose Pro Contest Cacimba do Padre, Fernando Noronha PRIME - $ 250,000 Alejo Muniz (BRA)
 Mai 03-08 SuperSurf Internacional Plataforma de Atlântida, Xangrilá (RS) 5 estrelas - $ 120,000 "Praia estreia em 2011"
 Mai 24-29 Oakley Saquarema Prime Praia de Itaúna, Saquarema (RJ) PRIME - $ 250,000 Willian Cardoso (BRA)
 Mai 31-05 SuperSurf Internacional Prime Praia da Vila, Imbituba (SC) PRIME - $ 250,000 "Estreia em 2011"
 Jun 15-19 Arica Surf Challenge El Gringo, Arica - CHILE 3 estrelas - $ 50,000 Gabriel Villaran (PER)
 Set 27-02 Rio Surf Pro International Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ) 6 estrelas - $ 145,000 Leandro Bastos (BRA)
 Out 04-09 Florianópolis Pro Surf Praia Mole, Florianópolis (SC) 6 estrelas - $ 145,000 Aritz Aranburu (ESP)
 Out 12-16 Billabong presenting Surf Eco Festival Praia da Armação, Salvador (BA) 6 estrelas - $ 145,000 Marcio Farney (BRA)
 Out 18-23 SuperSurf Internacional Rio de Janeiro (RJ) ou Ubatuba (SP) 6 estrelas - $ 145,000 Aritz Aranburu (ESP)
 ASP SOUTH AMERICA WOMEN´S STAR SERIES  -----------------  ----------------  --------------------
 Jan 21-23 Movistar Pro San Bartolo Peru San Bartolo, Lima, PERU 1 estrela - $ 8,000 Dominic Barona (EQU)
 Out 04-09 Tentativa: Florianópolis Pro Surf Praia Mole, Florianópolis (SC) 6 estrelas - $ 35,000 Coco Ho (HAW)
 Out 12-16 Tentativa: Billabong pres. Surf Eco Festival Praia da Armação, Salvador (BA) 4 estrelas - $ 25,000 Coco Ho (HAW)
 ASP SOUTH AMERICA LONGBOARD SERIES  ----Só Masculino---- Premiação  --------------------
 Jan 26-29 Huanchaco Longboard Pro Peru Playa El Elio, Huanchaco, Trujillo - PERU 6 estrelas - $ 30.000 Piccolo Clemente (PER)
 Jul 15-17 Pena Bahia Intl Longboard Classic Itacimirim, Camaçari (BA) 6 estrelas - $ 30.000 Jefson Silva (BRA)
 Jul 22-24 Pena Pernambuco Intl Longboard Baía de Maracaípe, Ipojuca (PE) 3 estrelas - $ 15.000 Halley Batista (BRA)
 ASP SOUTH AMERICA PRO JUNIOR SERIES  ----Masculino e Feminino---- Premiação masc+fem  --------------------
 Abr 01-03 Quiksilver Pro Junior Itajaí - Santa Catarina G3-Masc: $ 15.000 Miguel Pupo (BRA)
 Abr 01-03 Roxy Pro Junior Itajaí - Santa Catarina G2-Fem: $ 5.000 Diana Cristina (BRA)
 Ago 12-14 Mormaii Pro Junior Praia da Ferrugem, Garopaba (SC) G1-MF: $5.000+2.500 Jessé Mendes/Diana Cristina
 Ago 19-21 Hurley Pro Junior Prainha, São Francisco do Sul (SC) G1-MF: $5.000+2.500 Miguel Pupo / Camila Cássia
 Ago 26-28 Billabong Pro Junior Series Local a ser confirmado pela Billabong G3-MF: $15.000+7.500 Santiago Muniz/Johanne Defay
 ETAPAS DA ASP INTERNACIONAL NA AMÉRICA DO SUL  ----Masculino e Feminino---- Circuito e Premiação Defensores dos títulos
 Mai 11-22 Billabong Rio Pro Móvel no Rio de Janeiro (RJ) ASP Tour / $ 500.000 Jadson André (BRA)
 Mai 12-16 Billabong Rio Pro Girls Móvel no Rio de Janeiro (RJ) ASP Tour / $ 120.000 2008: Melanie Bartels (HAW)
 a confirmar Arnette World Junior de 18 a 27/out no Rio de Janeiro (RJ) World Junior / $ 95.000 "Estreia no ASP World Junior"
Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

em 26-02-2011 13:23 (9557 leituras)

Perguntas Freqüentes Sobre o ASP World Tour

  • O que é a ASP?
  • O que é o ASP World Tour?
  • Como deve ser chamado? O que aconteceu com o WCT?
  • Como se classifica para o ASP World Tour?
  • Quantos surfistas participam do ASP World Tour?
  • Quantos surfistas se classificam através do WQS para o ASP World Tour?
  • Como são escolhidos os Wildcards (surfistas convidados) para o ASP World Tour?
  • O que é a WPS (World Professional Surfers)?
  • O que são as Triagens dos Eventos do ASP World Tour?
  • O que é o WQS da ASP?
  • Quantos surfistas participam do WQS da ASP?
  • O que são os Eventos Super Primes do WQS da ASP?
  • Como que o Ranking funciona?
  • O que é prioridade?
  • O que é o Período de Espera?
  • O que significa quando um Evento é "Móvel"?
  • Todos os Eventos são "Movéis"?
  • O que é um convidado do Evento?
  • Quantos dias são necessários para se realizar um Evento?
  • O que são os critérios de Julgamento?
  • Como as ondas são pontuadas?
  • Quantas ondas são computadas?
  • A pontuação das ondas diferem entre o ASP World Tour e o ASP World Qualifying Series (WQS)?
  • O que é o Sistema Online de Gerenciamento dos Filiados da ASP?
  • Quem é o responsável pela movimentação dos pagamentos feitos através do Sistema Online de Gerenciamento dos Filiados da ASP?





  • O que é a ASP?

    A ASP é a Associação dos Surfistas Profissionais. É o principal órgão do Surfe Profissional Mundial. Possui os direitos sobre os seis circuitos de surfe profissionais, incluindo: o ASP World Tour, o ASP World Qualifying Series (WQS), o ASP World Longboard Tour (WLT), o ASP Pro Junior Series, o Campeonato Mundial Master, e os Eventos Especiais. A organização e o gerenciamento de todos estes eventos estão divididos em sete Escritórios Regionais diferentes: África, Japão, Australásia, Europa, Hawaii, América do Norte e América do Sul. A ASP World Tour é o responsável por apresentar os melhores e mais talentosos surfistas do mundo em uma grande variedade de formatos de competição e em locais desafiadores desde 1983, tendo substituído uma antiga associação, a International Professional Surfers (IPS) organização que regeu o esporte de 1976 a 1982.

  • O que é o ASP World Tour?

    O ASP World Tour é o circuito profissional mais importante da ASP e também conhecido como Dream Tour. Ele é disputado tanto na categoria masculina como na feminina. A divisão Masculina é composta pelos 45 melhores surfistas profissionais do mundo, e as mulheres pelas 17 melhores atletas. Surfistas tanto os homens como as mulheres se classificam para o ASP World Tour, através do ASP World Qualifying Series (WQS). Toda temporada, os surfistas do World Tour competem por uma premiação em dinheiro e pelo cobiçado titulo de Campeão Mundial da ASP. Os eventos do ASP World Tour são realizados em locais exóticos ao redor do mundo com o apoio dos patrocinadores e dos licenciados dos eventos. Desfrutar de onze eventos por temporada para os homens e sete para as mulheres, em locais com excelentes ondas e uma atraente premiação em dinheiro, torna o ASP World Tour o mais desejado circuito profissional do surf de competição.

  • Como deve ser chamado? O que aconteceu com o WCT?

    A partir de 2007, o Circuito Mundial da ASP deixou de ser chamado de WCT. Os circuitos mundiais de agora em diante são chamados de ASP World Tour para os homens e ASP World Tour Feminino para as mulheres. Estes nomes serão exibidos em todas as notícias da ASP e são os nomes corretos para ambos os circuitos.

  • Como se classifica para o ASP World Tour?

    A única forma de se qualificar para o ASP World Tour é através do ASP World Qualifying Series (WQS). Ao acumular pontos ao longo da temporada, os surfistas do ASP WQS disputam uma chance de se classificar para o ASP World Tour. A pontuação final total é composta pelos 7 melhores resultados do surfista na temporada. Os 15 melhores surfistas do WQS masculino da ASP garantem uma vaga no ASP World Tour Masculino do ano seguinte. As 6 melhores surfistas mulheres classificadas no WQS Feminino também garantem vaga no ASP World Tour Feminino da temporada seguinte.

    Pelo menos os 15 primeiros surfistas (homens) do Ranking do WQS da ASP estão garantidos no ASP World Tour. Em situações de desistência ou de aposentadoria de surfistas do ASP World Tour que se reclassificaram pelo World Tour, o próximo surfista melhor colocado no World Tour tomará o seu lugar. Já se o surfista se classificou através do WQS da ASP, então o próximo surfista melhor classificado no ranking WQS da ASP ficará com a sua vaga para o ASP World Tour.

  • Quantos surfistas participam do ASP World Tour?

    O ASP World Tour é formado pelos 45 melhores competidores homens e pelas 17 melhores competidoras mulheres do mundo. A cada temporada do ASP World Tour Masculino, a lista de competidores classificados é composta pelos 27 primeiros colocados do ASP World Tour do ano anterior mais os 15 primeiros colocados do ASP World Qualifying Series (WQS) do ano anterior e, potencialmente, mais três surfistas do ASP World Tour que tenham conquistado a vaga de Wildcard da ASP, através do World Professional Surfers (WPS). A cada temporada do ASP World Tour Feminino, a lista de classificadas é composta por 17 surfistas (as 10 melhores surfistas do ASP World Tour do ano anterior, mais as 6 primeiras colocadas do WQS feminino e 1 convidada pela ASP).

  • Quantos surfistas se classificam através do WQS para o ASP World Tour?

    Os 15 primeiros surfistas colocados e as 6 primeiras surfistas colocadas no ASP World Qualifying Series (WQS) garantem a vaga para o ASP World Tour do ano seguinte.

  • Como são escolhidos os Wildcards (surfistas convidados) para o ASP World Tour?

    As vagas de Wildcards (surfistas convidados) do ASP World Tour são concedidas aos surfistas do ASP World Tour que não obtiveram pontos suficientes na temporada para se reclassificar para o ASP World Tour do próximo ano. Apenas 3 surfistas podem receber o convite de Wildcard (convidado), que são dados pela World Professional Surfers (WPS) no final de cada temporada. Se mais de três surfistas entrarem com o pedido de Wildcard (convidado), a WPS ira votar e escolher os 3 casos mais relevantes. Muitas vezes, as lesões têm um papel importante na decisão dos surfistas escolhidos.

  • O que é a WPS (World Professional Surfers)?

    A WPS é a World Professional Surfers. A organização fornece um fórum para surfistas profissionais discutirem as suas observações e preocupações no que se diz respeito ao surfe profissional. Além de ser a voz dos surfistas profissionais dentro da ASP, também tem a função de definir a escolha no ASP World Tour, dos três Wildcards (convidados) por temporada.

  • O que são as Triagens dos Eventos do ASP World Tour?

    As triagens dos Eventos do ASP World Tour são pré-eventos onde há um pequeno número de surfistas convidados que competem vagas no respectivo evento principal do ASP World Tour que está sendo realizado. As triagens ocorrem normalmente um dia antes, ou na manhã do primeiro dia do período de espera do evento principal do ASP World Tour. O formato geral das triagens é constituído por três baterias com quatro surfistas cada, com o vencedor de cada bateria garantindo uma vaga para o respectivo evento principal do ASP World Tour que está sendo realizado.

    WQS - World Qualifying Series

  • O que é o WQS da ASP?

    O WQS da ASP é o World Qualifying Series. É a divisão de acesso ou porta de entrada para o Dream Tour. O WQS tem tanto divisões para os homens como para as mulheres, bem como uma série de eventos que determina os surfistas que irão se classificar para o ASP World Tour. Em média, há cerca de 45 eventos do WQS por temporada. Os eventos são classificados em um sistema de estrelas com classificações de 1 a 6 estrelas prime. As estrelas coincidem com o prêmio oferecido em dinheiro e também determina a quantidade de pontos no ranking oferecida aos surfistas. Uma maior premiação em dinheiro dará ao evento mais estrelas e conseqüentemente uma maior pontuação no ranking. Todos os surfistas do WQS concorrem pela mesma premiação em dinheiro oferecida e por valiosos pontos no ranking na tentativa de se classificar para o ASP World Tour.

  • Quantos surfistas participam do WQS da ASP?

    Há milhares de surfistas competindo no WQS em todo o mundo. Pelo fato do WQS da ASP ser a porta de entrada para o circuito profissional mundial, qualquer surfista que pagar a taxa anual de filiação da ASP (masculino US$ 200 e feminino US$ 150) e as taxas de inscrição de cada evento (US$ 200 para eventos de 1-4 Estrelas e US$ 250 para os eventos de 5-6 Estrelas) poderá competir em eventos do WQS. Embora nem todos possam disputar um evento WQS, caso haja um grande número de inscritos, apenas aqueles surfistas melhores classificados e com uma melhor pré-classificação (seed) terão preferência de inscrição nestes eventos. Os Eventos WQS da ASP de 5 e 6 estrelas têm restringido o número de inscritos em 144 competidores e nos Eventos WQS 6* Prime em 128. Os eventos restantes do WQS da ASP são abertos e sempre os melhores atletas colocados terão preferência sobre as vagas disponíveis.

  • O que são os Eventos Primes do WQS da ASP?

    Os Eventos WQS 6* Prime da ASP são de etapas do circuito onde são oferecidas as maiores pontuações (3.500 pontos para o vencedor) de todo o circuito WQS da ASP. O Eventos WQS 6* Prime só podem ser realizado em locais com uma ótima qualidade de ondas que justifiquem a classificação Prime. Além disso, eles possuem um número limitado de inscritos em 128 competidores [Aproximadamente os 100 primeiros colocados do ranking WQS da ASP, os surfistas do ASP World Tour, surfistas regionais e convidados (Wildcards)].

  • Como funciona o Ranking da ASP?

    Há dois Rankings separados, um para o ASP World Tour e outro para o ASP World Qualifying Series (WQS). Sobre o ASP World Tour, todos os eventos oferecem o mesmo número de pontos (por exemplo, para todos os eventos Masculinos, o 1º colocado recebe 1.200 pontos, o 2º 1032 pontos, o 3º 876 pontos, etc.). A pontuação do surfista homem/mulher do ASP World Tour é determinada ao fim da temporada computando os seus melhores resultados no ano (após os descartes). Aos surfistas do ASP World Tour são permitidos alguns descartes de eventos durante o ano. Em uma temporada com doze eventos, o surfista pode descartar até 3 eventos ou resultados. Em um ano com nove a onze eventos, é permitido ao surfista descartar 2 etapas ou resultados. Em uma temporada com menos de nove eventos, fica permitido ao surfista descartar um evento ou resultado.

    Pelo fato de todos os surfistas do WQS da ASP estarem autorizados a competir em todos os eventos que desejarem, o Ranking para o WQS funciona de forma diferente. Para os homens, os sete melhores resultados conquistados durante o ano em todos eventos do WQS da ASP (1-6 Estrelas + primes) serão utilizados para determinar no fim do ano, a sua pontuação e a sua classificação final. Um máximo de quatro eventos de 5-6 Estrelas por país serão computados para a pontuação final. A alocação de pontos de cada Evento difere dependendo de quantas estrelas um determinado evento é classificado. Quanto mais dinheiro, mais estrelas, mais pontos. Para as mulheres, todos os eventos do WQS da ASP de 4-6 Estrelas serão utilizados para determinar a classificação ao fim de ano do Ranking Feminino do WQS. No entanto, para os Eventos WQS 4-6 Estrelas, o número de eventos na temporada tem influência sobre quantos irão contar. Se houver de um a quatro Eventos do WQS da ASP de 4-6 Estrelas na temporada, então todos irão contar. Se houverem 5 Eventos WQS 4-6 Estrelas em um ano os quatro melhores contarão. Se houverem de seis a sete Eventos WQS 4-6 Estrelas, os seis melhores contarão. Se houverem de oito a nove Eventos, os seis melhores contarão. Se houver 10 ou mais Eventos do WQS de 4-6 Estrelas no ano, os sete melhores resultados contarão para a pontuação final.

    Para um olhar mais profundo sobre a pontuação dos eventos e do Ranking Geral, sinta-se livre para obter em seu Escritório Regional da ASP uma cópia do Livro de Regras da ASP. Para aqueles de vocês que desejam obter mais informações podem também verificar as nossas estatísticas e os Rankings em www.aspsouthamerica.com.br ou www.aspworldtour.com.

    Dicas de Competição

  • O que é prioridade?

    A Prioridade é obrigatória em todas as baterias homem-a-homem. O surfista com prioridade tem o direito incondicional de escolher uma onda e surfar para ambos os lados a onda escolhida. O surfista sem prioridade não pode surfar a mesma onda do surfista com prioridade, independentemente da direção ou da distância entre eles, ao menos que o surfista sem prioridade não prejudique a onda e a performance do surfista com prioridade, caso onde o surfista sem prioridade receberá zero pontos pela onda surfada. No início da bateria e após a primeira onda ter sido surfada, o surfista que ficar no lineup recebe automaticamente a prioridade. Um surfista perderá a prioridade assim que ele pegar uma onda e suas mãos deixarem a borda da prancha se preparando para se levantar. No caso em que ambos os surfistas concluírem uma onda até o inside, o primeiro surfista que retornar ao lineup receberá a prioridade. A Prioridade é indicada pela cor do disco de sinalização posicionado no palanque do Evento.

    A regra da Prioridade serve para diversos propósitos. Em primeiro lugar, a regra da prioridade tenta eliminar a disputa braçal pelas ondas. Sem prioridade, surfistas não teriam nada para impedi-los de lutar pelas ondas com seus colegas competidores. A regra permite aos surfistas, em se concentrar mais no seu desempenho nas ondas, ao invés de ficar disputando ondas com seus oponentes. Em segundo lugar, a regra da prioridade torna mais fácil o julgamento das ondas já que impossibilita dois surfistas de surfarem a mesma onda. Com apenas um surfista por onda, os juízes podem se concentrar melhor em cada onda surfada. Por último, a regra da prioridade permite a existência de mais um elemento táctico dentro do surf competitivo. Os surfistas tendem a se tornar mais seletivos na escolha de suas ondas a fim de manter a prioridade e a possibilidade de uma melhor pontuação. A regra da prioridade não existe no Round 1 do ASP World Tour porque no Round 1 são realizadas baterias com três surfistas. A prioridade foi feita apenas para baterias homem-a-homem que se iniciam apenas no Round 2. A regra da prioridade foi instituída em meados da década de 1980 e tem sido modificada ao longo dos anos com objetivo de melhorar cada vez mais o surf competitivo.

  • O que é o Período de Espera?

    O período de espera, ou janela de espera é o intervalo de tempo em que se pode realizar um determinado evento. Possuir um período de espera maior do que o tempo necessário para finalizar a competição permite aos organizadores serem mais seletivos em colocar as baterias na água. Isso dá a ambos, os surfistas e os espectadores a vantagem de se realizar o evento nas melhores condições de onda possíveis.

  • O que significa quando um Evento é "Móvel"?

    Se um evento é "móvel", ele tem a possibilidade de acontecer em uma maior variedade de locais a fim de dar a surfistas as condições ideais (ou seja, tamanho e formação das ondas, das marés, ventos, etc) para competir. Um evento "Móvel" realmente será móvel quando as condições no local do evento forem avaliadas por uma comissão conjunta de surfistas e organizadores do evento, e uma decisão for tomada para mover a competição para um outro local ou praia.

  • Todos os Eventos são "Movéis"?

    Não. Nem todos os eventos têm a capacidade de serem móveis. Os eventos não-móveis são realizados na maioria das vezes em locais prime ou exóticos e que oferecem ótimas condições quando são realizados. No que diz respeito aos homens do ASP World Tour, os Eventos móveis são: Gold Coast (AUS), Bells Beach (AUS), Tavarua (FIJI), South West Coast (FRA) e Mundaka (ESP). Já os Eventos não-móveis são realizados em: Teahupoo (TAH), Trestles (E.U.A.) e Pipeline (HAW).

    A última edição do evento Rip Curl Pro Search foi realizada em Bali, Indonésia, na temporada de 2008, mas o plano da Rip Curl é mudar a localização do evento a cada ano para trazer uma nova dinâmica para o ASP World Tour.

  • O que é um convidado do Evento?

    Um surfista convidado ou wildcard do Evento é um surfista não integrante do ASP World Tour que é convidado a competir em um evento do ASP World Tour. O convidado wildcard é tipicamente indicado pelo patrocinador do evento. A entrada do convidado wildcard no evento pode ser feita através das triagens realizadas antes do evento principal ou a critério da entidade organizadora do evento. Típicos candidatos para a vaga de convidados wildcard para um evento do ASP World Tour normalmente vêm da equipe do patrocinador do evento, de surfistas locais, ou ambos. Não só estes surfistas completam a lista de competidores e substituem surfistas machucados como também trazem novas caras e desafios para a elite do ASP World Tour.

  • Quantos dias são necessários para se realizar um Evento?

    A duração dos eventos depende da quantidade de surfistas inscritos na competição. A quantidade de surfistas em uma competição irá determinar quantas baterias e quantos Rounds serão necessários para finalizar o evento e coroar um campeão. O período aproximado de tempo necessário para completar um evento Masculino do ASP World Tour é de 4 dias completos de competição. O prazo mínimo do período de espera para qualquer evento Masculino do ASP World Tour é de oito dias, e o prazo mínimo do período de espera para qualquer evento Feminino do ASP World Tour é de cinco dias. Dependendo do número de estrelas dos eventos do ASP World Qualifying Series (WQS), é necessário um mínimo de três a sete dias de competição para que o evento seja realizado.

  • O que são os critérios de Julgamento?

    Os novos critérios de julgamento da ASP foram implementados em todos os eventos da ASP a partir de 2005. Para saber sobre os critérios de julgamento Clique aqui

  • Como as ondas são pontuadas?

    As ondas são pontuadas em uma escala de 1 a 10, sendo 1 a nota mais baixa e 10 a mais alta (onda perfeita). Com a transição do formato de três ondas computadas para duas, agora os surfistas tem atingido pontuações na casa dos 8 pontos para avançar suas baterias realizando fantásticas exibições de surf.

  • Quantas ondas são computadas?

    A pontuação total dos surfistas é composta pela soma das duas melhores ondas surfadas. Isso não muda, ou seja, é válido para todos os circuitos da ASP. Ao computar apenas as duas melhores ondas surfadas (anteriormente eram três), o nível de desempenho é puxado para cima e os surfistas passam a buscar uma maior seleção de ondas visando obter pontuações mais expressivas. Em todas as baterias e finais do ASP World Qualifying Series (WQS) e do ASP World Tour, o número máximo de ondas que o surfista pode surfar é de 15 ondas.

  • A pontuação das ondas diferem entre o ASP World Tour e o ASP World Qualifying Series (WQS)?

    Não. Os critérios de pontuação das ondas não diferem entre o ASP World Tour e o ASP World Qualifying Series (WQS).

    Sistema Online de Gerenciamento dos Filiados da ASP

  • O que é o Sistema Online de Gerenciamento dos Filiados da ASP?

    O novo Sistema Online de Gerenciamento dos Filiados da ASP é um sistema automatizado on-line que permite aos membros da ASP entrar no sistema e gerir a sua própria participação nos eventos da ASP. O novo sistema permitirá aos membros da ASP registrar ou renovar a sua filiação, se inscrever nos eventos, ver a lista de pré-classificados, gerir detalhes sobre a sua conta, fazer os pagamentos através de cartão de crédito, além de muito mais.
  • Fonte: ASP

    Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?
    em 25-02-2011 21:58 (1353 leituras)

    OS MELHORES SURFISTAS DE 2010 SÃO CONSAGRADOS NO “ASP WORLD SURFING AWARDS” EM UMA NOITE EMOCIONANTE

    by Karol Lopes

    O “ASP World Surfing Awards”, tradicional evento de gala realizado pela ASP e que premia os melhores surfistas do ano, aconteceu na noite da última quinta-feira (24/02) na Gold Coast, Austrália.

    O decacampeão mundial Kelly Slater (EUA) e a tetracampeã do mundo, Stephanie Gilmore (AUS), foram prestigiados em frente aos melhores surfistas do mundo e de nomes importantes da indústria do surf, em uma noite cheia de emoção que contou com uma homenagem ao surfista Andy Irons, que faleceu de forma trágica em novembro do ano passado.

    Kelly Slater levou o prêmio de Melhor Surfista do Ano pela ASP, e foi ovacionado em pé pela conquista do décimo título e por toda sua história no surf. Aos 39 anos, o surfista, que dedicou sua vitória ao seu maior rival, o tricampeão mundial Andy Irons, disse que a morte de Andy o afetou pessoalmente e profissionalmente. Slater também agradeceu a sua família e a namorada Kalani Miller, que assistiram a premiação ao lado dele.

    Stephanie Gilmore construiu sua própria história, e conquistou o seu quarto título consecutivo como a Melhor Surfista Feminina do ano pela ASP. A surfista de 23 anos também dedicou sua vitória ao surfista do Kauai, Andy Irons.

    Slater e Gilmore, juntos com os melhores surfistas do mundo, começam as competições da temporada neste sábado, dia 26 (sexta-feira à noite no Brasil), na abertura do ASP World Tour 2011 – O Quiksilver e o Roxy PRO Gold Coast, evento apresentado pela Land Rover.

    Lista dos premiados 2010:

    2010 ASP World Champion: Kelly Slater (USA)
    2010 ASP Women’s World Champion: Stephanie Gilmore (AUS)

    2010 ASP World Tour Runner-Up: Jordy Smith (ZAF)
    2010 ASP Women’s World Tour Runner-Up: Sally Fitzgibbons (AUS)

    2010 ASP World Tour Rookie of the Year: Owen Wright (AUS)
    2010 ASP Women’s World Tour Rookie of the Year: Carissa Moore (HAW)

    2010 ASP World Tour ‘Breakthrough Performer’: Alejo Muniz (BRA)
    2010 ASP Women’s World Tour ‘Breakthrough Performer’: Laura Enever (AUS)

    2010 ASP World Longboard Champion: Duane DeSoto (HAW)
    2010 ASP Women’s World Longboard Champion: Cori Schumacher (HAW)

    2010 ASP World Junior Champion: Jack Freestone (AUS)
    2010 ASP Women’s World Junior Champion: Alizee Arnaud (FRA)


    Peter Whittaker Award: Carissa Moore (HAW)

    Fonte: quiksilver.com

    Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?

    em 23-02-2011 23:13 (1277 leituras)
    CALENDÁRIO FECASURF 2011
    Data Evento Local
    JANEIRO
    01 e 02    
    08 e 9    
    15 e 16    
    22 e 23 1ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Prainha - São Chico - SC
    29 e 30    
    FEVEREIRO
    05 e 06    
    12 e 13    
    19 e 20 2ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Santinho - Fpolis - SC
    26 e 27    
    MARÇO
    05 e 06    
    12 e 13    
    17 a 20 1ª Etapa Circ. Cat. de Surf Profissional Florianópolis - SC
    18 a 20 1ª Etapa Circ. Billabong Brasileiro de Surf Ceará
    26 e 27 3ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Mar Grosso - Laguna - SC
    ABRIL
    02 e 03 1ª Etapa Circ. Catarinense Universitario Praia do Rincão - Içara - SC
    08 a 10 VIDA MARINHA PRO JUNIOR Barra do Sul - SC
    14 a 17 2ª Etapa Circ. Cat. de Surf Profissional Barra Velha - SC
    15 a 17 PETROBRAS FEMININO Balneario Caboriu - SC
    19 a 24 OAKLEY PRO JUNIOR Campeche - Fpolis - SC
    27 Abr a 01 de Mai BRASIL SURFPRO Praia da Joaquina - Fpolis - SC
    MAIO
    07 e 08    
    14 e 15 4ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Praia Mole - Fpolis - SC
    21 e 22    
    28 e 29    
    31 Mai a 05 Junh SANTA CATARINA INTER. PRIME WQS 6* Praia da Vila - Imbituba - SC
    JUNHO
    07 a 12 FLORIPA SURF INTERNATIONAL Praia Mole - Fpolis - SC
    07 a 12 FLORIPA GIRLS INTERNATIONAL Praia Mole - Fpolis - SC
    18 e 19    
    25 e 26    
    JULHO
    01 a 03 2ª Etapa Circ. Billabong Brasileiro de Surf Paraná
    07 a 10 3ª Etapa Circ. Cat. de Surf Profissional Prainha - São Chico - SC
    16 e 17 5ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Praia Brava - Itajai - SC
    23 e 24 2ª Etapa Circ. Catarinense Universitario Praia Brava - Itajai - SC
    30 e 31    
    AGOSTO
    05 a 07 3ª Etapa Circ. Billabong Brasileiro de Surf Rio de Janeiro
    12 a 14 MORMAII PRO JUNIOR Ferrugem - Garopaba - SC
    19 a 21 HURLEY SÃO CHICO PRO JUNIOR Prainha - São Chico - SC
    27 e 28 1ª Etapa Circ. Interassociações Praia da Joaquina - Fpolis - SC
    SETEMBRO
    01 a 04 4ª Etapa Circ. Cat. de Surf Profissional A DEFINIR
    10 e 11 6ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Praia do Matadeiro - Fpolis - SC
    17 e 18    
    22 a 25 SELETIVA PETROBRAS A DEFINIR
    30 Set a 02 Out 4ª Etapa Circ. Billabong Brasileiro de Surf Nordeste
    OUTUBRO
    04 a 09 ASP WORLD TOUR STAR Praia Brava - Itajai - SC
    15 e 16 2ª Etapa Circ. Interassociações Barra Velha - SC
    22 e 23 7ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Barra Velha - SC
    29 e 30 3ª Etapa Circ. Catarinense Universitario Praia da Joaquina - Fpolis - SC
    NOVEMBRO
    05 e 06    
    12 e 13 3ª Etapa Circ. Interassociações Farol S. Marta - Laguna - SC
    17 a 20 5ª Etapa Circ. Cat. de Surf Profissional Praia da Vila - Imbituba - SC
    26 e 27    
    DEZEMBRO
    03 e 04 8ª Etapa Circuito Catarinense de Surf AM Praia da Vila - Imbituba - SC
    10 e 11    
    17 e 18    
    24 e 25    
    31    
    Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia - Comentários?
    Artigos de Surf e Educação Escolas de Surf ACES Projetos ACES Artigos de Meio Ambiente e Sustentabilidade Artigos de Competição
    Informações Importantes Projetos Sociais Executados por Escolas de Surf Artigos de Surf e Saúde Mundo do Surf - SurfNews Área para Associados, Proprietários e Orientadores de Surf ACES

    Fortaleça sua empresa.

    Valorize sua marca.

    Apoie uma Escola ACES e
    faça parte de uma rede de educadores empreendedores.

    ACES unindo talentos e fortalecendo a educação e o esporte em Santa Catarina.

    Incluir link da ACES em seu site:
    Federação Catarinense de Especialistas e Escolas de Surf e Stand Up Paddle

    Copie o texto acima e cole em seu site.

    Lista das Escolas de Surf Credenciadas ACES


    SANTUR Ministério do Esporte Prefeitura Municipal de Florianópolis GOVERNO DE SANTA CATARINA
    facebook
    Escolas de Surf
    twitter
    RSS ACES SURF
    rss

     

     

    ESCOLA DE SURF, ESPECIALISTA, SURFSCHOOL, SANTA CATARINA, ESCOLA, SURF, STANDUPPADDLE, SUPTRIP, AVENTURA, WATERSPORTS, ACES, FLORIPA, PRAIAMOLE, ESCOLINHA, INGLESES, ECO, FLORIANOPOLIS, QUALIDADE DE VIDA, QUALIDADE, SALVA SURF, EDUCACAO, AMBIENTAL, CAPACITACAO, TREINAMENTO, QUALIFICACAO, SUSTENTABILIDADE, BRAVA, JOAQUINA, SURF SCHOOL, BARRA DA LAGOA, BRAVA, PADDLE, STANDUP, SUP, VIAGEM, SURFLESSONS, CAMPECHE, INGLESES, ACORES, LAGOINHA, MATADEIRO, CAPACITACAO, QUALIFICACAO, MORRO DAS PEDRAS, NAUFRAGADOS, PONTA DAS CANAS, BARRA DA LAGOA, LAGOA DA CONCEICAO, ESCOLA DE SURF, SURF TREINO , COMPETICAO , SURF AVANCADO, SURF , COMPETICAO, SURF SAFARI, SURF TOURS, SUPORTE TECNICO, CARENTES, CONSULTORIA